Blog

Ansiedade no ambiente corporativo: a importância de uma Gestão Humanizada

A ansiedade, conforme a Organização Mundial da Saúde (OMS), atinge aproximadamente 18,6 milhões de brasileiros. Essa mesma condição leva mais de um terço dos indivíduos nas Américas a sentirem-se incapacitados para realizar atividades cotidianas. É provável que, em seu ambiente de trabalho, várias pessoas enfrentam esses desafios.

Como a ansiedade afeta a produtividade das organizações?

Não é necessário ser líder ou especialista em RH para perceber os efeitos da ansiedade na produtividade. Observando atentamente, notamos profissionais manifestando dificuldades de concentração, esquecimentos frequentes, irritabilidade, problemas de sono e exaustão. Essas manifestações frequentemente mascaram-se sob o manto do “estresse do trabalho”, comprometendo a qualidade das entregas, prazos e metas.

Dificuldades de relacionamento interpessoal positivo, pouca abertura para o trabalho colaborativo e falta de foco e insegurança na priorização e tomada de decisões são sintomas de quem está adoecido e que podem ser vítima e também potencializadores de ambientes tóxicos, com baixa confiança e performance.

Como saber se o estresse corporativo é normal ou adoecedor? 

O estresse é uma reação natural a desafios e pressões. No entanto, quando sua presença torna-se constante, é sinal de que fatores internos ou externos estão desequilibrando o ambiente de trabalho. Pode ser reflexo de gestões pressionadas, cobranças excessivas ou até mesmo de crenças pessoais limitantes. Entender a origem do estresse permite a criação de estratégias de gestão emocional e adaptação organizacional.

O estresse é um sintoma, precisamos de espaços seguros que apoiem os indivíduos no acesso à origem do problema, oferecendo a todos recursos para melhor gestão das emoções e, paralelamente a empresa, uma oportunidade de adaptação, favorecendo a redução significativa dos impactos gerados pelo sofrimento.

Como a produtividade e saúde mental podem andar juntas? 

Para a OMS, promover a saúde mental no trabalho envolve uma série de iniciativas que asseguram o bem-estar dos colaboradores. Reestruturar processos, melhorar a comunicação e aliviar pressões desnecessárias são ações primordiais. Quando as empresas priorizam a saúde mental, também estão investindo na saúde física e financeira de sua equipe, criando um ambiente transparente e colaborativo.

Como identificar quando um colaborador precisa de ajuda?

Reconhecer quando um colaborador está enfrentando problemas de saúde mental é crucial. Embora episódios de burnout estejam em ascensão, muitos desconhecem seus sinais. A solução? Formar equipes para reconhecimento precoce, promovendo espaços de diálogo aberto e seguro.

Criar ambientes de troca, de conversa sincera e seguros para compartilhar os sentimentos permite trazer atenção para esses sinais. Falar sobre angústias, medos e conflitos colabora com a busca de alternativas de forma individual e coletiva, além de ser um excelente meio para o fortalecimento dos vínculos entre pessoas e equipes.

Como um bom ambiente de trabalho pode favorecer a saúde mental dos colaboradores?

Todos nós somos influenciados pelos ambientes onde interagimos, mesmo quando essa interação não inclui pessoas. Pense que quando estamos diante de uma bela paisagem, ou dentro de um cômodo escuro, ambos influenciam nossos pensamentos e sentimentos.  Infelizmente, muitos ambientes de trabalho ainda operam sob paradigmas antigos, onde o colaborador é visto apenas como um recurso. Investir na saúde mental não beneficia apenas o colaborador, mas também a produtividade e a sustentabilidade empresarial. Um ambiente saudável não apenas melhora o desempenho dos colaboradores, mas também impulsiona mudanças sociais positivas. As empresas são sistemas abertos, qualquer mudança cuidadosa e humanizada que gere impacto positivo aos colaboradores, transborda para seu entorno mais respeito, solidariedade e cuidado com o coletivo.

A Humanare é destaque 2022 em gestão de pessoas da ABTD

Passando para compartilhar com muita alegria nosso Prêmio Destaque Gestão de Pessoas 2020, com à CASE HUMANARE: Construção de Modelo de Gestão Humanizada e de impacto que foi um dos pontos altos do CBTD 2022.

 Queremos agradecer à toda a equipe e também a cada um de vocês que, em algum momento, fez parte dessa nossa caminhada.